Notícias

Vereadores cassados pela ditadura

Câmara restitui mandatos de parlamentares impedidos de trabalhar no período

Uma cerimônia realizada nesta segunda-feira, 9, na Câmara Municipal, restituiu os mandatos de vereadores cassados ou impedidos de assumir seus mandatos durante os períodos do Estado Novo (1937-1945) e da Ditadura Militar (1964-1985).

Em 1937, todas as casas legislativas do país foram fechadas com o início da ditadura de Getúlio Vargas.  A partir de então, cassações e medidas autoritárias aconteceram de modo a impedir que vereadores assumissem em outras quatro ocasiões: 1947, 1951, 1964 e 1969. No total, 42 parlamentares foram cassados.

A sessão foi presidida por Armando Pastrelli e Moacir Longo, ex-vereadores em 1947 e 1964, respectivamente. Pastrelli sequer foi empossado à época e Longo afirmou que na época afirmava-se ser necessário eliminar o “perigo vermelho”. “Cheguei a ficar dois anos e meio preso e hoje, aos 83 anos, continuo militando, mas agora sou mais seletivo”, disse. Ambos pertenciam ao partido comunista.

Há mais de um mês a Câmara começou uma grande campanha em busca dos vereadores que tiveram os seus mandatos cassados.

Conheça nosso mandato mais de perto

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *