Opinião

‘Tarifa do madrugador’ nos ônibus

Com projeto de lei, intenção de Covas é desafogar os coletivos em horário de pico

A lotação excessiva dos ônibus é uma das reclamações recorrentes dos usuários do transporte municipal de São Paulo. Não é difícil encontrar quem não reclame da sensação ‘lata de sardinha’ dos veículos.

Pensando nisso, elaborei um projeto de lei que prevê a criação da Tarifa do Madrugador a ser aplicada nos ônibus municipais por meio do sistema Bilhete Único.

Trata-se de um benefício que oferece uma tarifa reduzida aos passageiros que utilizarem este tipo de transporte entre as 4h e 6h durante os dias de semana e aos sábados.

O valor da passagem nesse período será regulamentado pela prefeitura, não podendo superar 77% do valor cobrado na tarifa comum, de R$ 3,80. A intenção, ao oferecer esse desconto, é incentivar o embarque em horário alternativo e desafogar os ônibus em horário de pico.

Esse sistema já está vigente no Metrô e na CPTM. Em ambos, os usuários que embarcam, respectivamente, entre 4h40 e 6h15 e entre 4h e 5h35, pagam tarifa no valor de R$ 2,92 para ingressar nas redes – uma economia de 23% sobre o preço normal. O projeto também especifica que a integração do benefício nos ônibus com outros tipos de transportes públicos serão definidos pela prefeitura, conforme regulamentação específica.

A proposta já foi protocolada na Câmara Municipal de São Paulo e ainda não tem data para ser apreciada.

Conheça nosso mandato mais de perto

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *