São Paulo, 29 de maio de 2014

Programa Gente que Fala

Bilhete do desempregado e encontro do Fórum de Defesa do Idoso foram temas da atração

Nesta quinta-feira, 29, o vereador Mario Covas Neto foi um dos convidados do programa Gente que Fala, apresentado pela jornalista Liliane Ventura na Rádio Trianon.

Entre os temas destacados, o 2º encontro do Fórum Nacional e Permanente de Defesa dos Direitos dos Idosos, a ser realizado na Câmara Municipal no dia 6 de junho a partir das 9h. O evento, iniciativa de Covas, reunirá representantes das comissões do Idoso e de Direitos Humanos das capitais brasileiras e dos municípios com mais de 500 mil habitantes, que trocarão ideias e experiências sobre a elaboração de políticas públicas em prol da terceira idade.

“Em 30 anos, o número de idosos no Brasil quadruplicará. Além disso, em 2060 teremos 5 milhões de pessoas com mais de 90 anos”, disse Covas, que destacou a importância da implantação, por parte da administração municipal, dos Centros Dia, espaços de acolhimento e convivência de idosos semidependentes, e da preparação do país para essa nova realidade. “Se não forem tomadas as devidas medidas, será inevitável, por exemplo, um colapso no sistema de saúde”.

Na programação do encontro constam também palestras sobre mobilidade, violência contra o idoso, entre outras. Ao fim dele, um documento com as principais reivindicações da terceira idade será produzido e encaminhado aos candidatos à Presidência da República, que poderão utilizá-lo na elaboração de seus planos de governo.

O evento é aberto ao público e para participar, não é necessário fazer inscrição prévia.

Bilhete do desempregado

Outro assunto abordado foi a aprovação, pela Comissão de Transporte da Câmara Municipal, do bilhete especial do desempregado. O projeto, de autoria de Covas e do vereador Toninho Vespoli (PSOL) concede ao trabalhador demitido sem justa causa que tenha permanecido no último emprego por pelo menos seis meses com a carteira assinada 90 dias de transporte municipal gratuito.

“O Metrô e a CPTM fazem isso há 15 anos. A ideia é equiparar a condição. Não faz sentido a pessoa que busca por um novo emprego não pagar o deslocamento em apenas parte do transporte público”, explica Mario Covas Neto.

A proposta ainda tramita na casa legislativa e deve ser analisado por outra comissão antes de seguir para votação em plenário.

Fim do rodízio

A aprovação do fim do rodízio de veículos pela Câmara Municipal também foi debatida. Covas votou contra a iniciativa, proposta pelo vereador Adilson Amadeu (PTB). “O rodízio não é mais eficaz como foi no momento de sua criação em 1997, mas extingui-lo é um equívoco”.

Finalmente, o tucano sugeriu alternativas ao modelo atual. Entre elas, ampliar o período de restrição para o dia inteiro, substituir a atual restrição de dois finais de placas por dia pela de final par ou ímpar ou a de sorteio diário dos números finais a serem proibidos de circular.

Assista ao programa:

Tags: , , , , , , , , , , ,

[manual_related_posts]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *