São Paulo, 20 de março de 2013

Inspeção veicular: projeto novo é retrocesso

Na noite desta quarta-feira, 20, a Câmara Municipal aprovou, por 35 votos a 15, o novo projeto de inspeção veicular.

O projeto substitutivo da base governista foi apresentado primeiro para a imprensa e depois protocolado durante a sessão. “Nós da oposição não tivemos tempo e nem oportunidade para analisar e debater o conteúdo. Fizeram tudo no tapetão, baseados em picuinhas”, disse Mario Covas Neto.

O projeto aprovado, além de não acabar com a taxa, joga por terra a qualidade da inspeção. Nele, carros de até três anos são dispensados da obrigação, que passa a ser bianual para veículos com idade entre quatro e nove anos. Só aqueles com mais de dez anos são obrigados a fazê-lo anualmente.  A pulverização do serviço, medida que facilita a corrupção em torno de sua realização, também consta no texto.

“Esse projeto é um retrocesso. Quem perde é a população de São Paulo. Ao invés de acabar com a taxa, o prefeito está acabando com a inspeção”, ressaltou o vereador.

Emenda

Antes da votação do projeto, a base aliada do prefeito Fernando Haddad, apresentou uma emenda que suspendia, a partir de 31 de dezembro deste ano, a vistoria ambiental caso o governo de Geraldo Alckmin não implementasse o mesmo projeto em todo o Estado.

“É o desespero para se fazer uma promessa irresponsável de campanha. Estamos discutindo a inspeção na cidade e não no Estado. É o PT jogando nas costas do governador uma responsabilidade que é sua”, finalizou Covas.

A emenda era vista como uma pressão para evitar a votação das outras 19 emendas apresentadas ao projeto. Porém, foi retirada. As demais foram rejeitadas.

 

Tags: , , , , , , , , ,

[manual_related_posts]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *