São Paulo, 28 de março de 2014

Gente que Fala debate CPI da Petrobras

Mario Covas Neto foi um dos convidados do programa transmitido pela Rádio Trianon

Nesta quinta-feira, 27, o vereador Mario Covas Neto foi um dos convidados do programa Gente que Fala, apresentado pela jornalista Liliane Ventura na Rádio Trianon.

Entre as pautas abordadas, o aumento dos no estado de São Paulo. Em fevereiro, na comparação com o mesmo mês em 2013, o índice subiu 37%, segundo a Secretaria de Segurança Pública estadual. Na capital, o número de ocorrências esclarecidas com o criminoso preso gira em torno de 2%.

“A Justiça não é rápida e muitas vezes não consegue fazer com que o criminoso fique preso. Com o nível de impunidade em 98%, isso se torna um ‘estímulo’ para ele praticar novos delitos”, disse Covas.

Foi discutida também a criação de uma CPI para investigar a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, pela Petrobras.

Em 2006, a estatal pagou US$ 360 milhões por 50% da empresa. No ano anterior, a belga Astra Oil havia pago US$ 42,5 milhões pela refinaria inteira. Um desentendimento em 2008 entre a Petrobras e a Astra Oil obrigou a brasileira a comprar a outra metade de sua então sócia. A aquisição da refinaria de Pasadena acabou custando US$ 1,18 bilhão à petroleira nacional.

Segundo Covas, o fato da Petrobras descer do 12º para o 120º lugar no ranking de maiores empresas do mundo aponta para sérios problemas administrativos.

“Sabe-se bem como o PT costuma aparelhar as empresas. Também de sua ânsia de fazer políticas com vizinhos ideológicos. Tais posições fazem com que o dinheiro público seja usado de qualquer forma”. Quanto à instalação da CPI, defendeu a medida e a classificou como “parte do jogo democrático”.

Novas faixas

A criação de um novo modelo de faixa exclusiva no trânsito da capital, ideia da administração municipal, foi uma das questões mais polêmicas do programa. “Como cidadão, me sinto uma cobaia. A Secretaria de Transportes inventa novas modas e as implanta para ver o que acontece”, ironizou Mario Covas Neto.

A intenção da Prefeitura é disponibilizar a nova faixa, voltada a carros com mais de um ocupante, táxis e ônibus fretados, em vias com três faixas e que já tenham uma delas dedicas aos ônibus.

Tal proposta, na visão do vereador, joga mais passageiros no metrô e nos trens, favorecendo a superlotação desses meios.

Assista ao programa na íntegra:

Tags: , , , , ,

[manual_related_posts]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *